Lesões no joelho

8 jan

O joelho é a parte do corpo que mais provoca queixas nos bailarinos. É também a maisincapacitante, de acordo com avaliação feita na Santa Casa de São Paulo em estudo ainda não publicado.

As queixas relacionadas ao joelho decorrem principalmente da sobrecarga do mecanismo extensor, ou seja, das estruturas que permitem que o joelho se extenda, e caracterizam-se pela dor na parte da frente do joelho. Diversos diagnósticos podem estar associados à esta dor, como a tendinite patelar, a condromalacea da patela e a dor femoropatelar, entre outros. As queixas ocorrem principalmente durante o trabalho de ponta, na aterrizagem de saltos e em exercícios com o joelho muito flexionado (Plie, Gran Plie). No começo, a dor ocorre no inicio dos exercícios, melhorando depois de alguns minutos e retornando depois do treino . Com o tempo, o joelho passa a doer durante toda a atividade, e, finalmente, passa a doer mesmo fora do ballet, principalmente quando a pessoa permanece sentada por períodos prolongados, como em uma aula da escola ou no cinema.

A sobrecarga está associada não apenas ao excesso de exercícios, mas principalmente a um desequilíbrio muscular – tanto que essa é uma das ocorrências mais frequentes em pessoas sedentárias que iniciam uma prática esportiva sem ter a musculatura preparada para tal. O tratamento inicial consiste basicamente na fisioterapia para reequilíbrio muscular, e o resultado dessa fisioterapia quando bem realizada costuma ser bastante satisfatório para o controle da dor.

Entre as lesões traumáticas, as mais comuns são as que ocorrem nos ligamentos. Ainda que as ocorrências sejam muito menos frequentes do que nos esportes de contato, como o futebol e o basquete, eventualmente os bailarinos também têm esses tipos de lesões, que são bastante incapacitantes e na maioria das vezes requerem tratamento cirúrgico.

Anúncios

6 Respostas to “Lesões no joelho”

  1. Camila Morilhas 17 de janeiro de 2012 às 12:00 #

    Justamente. Eu comecei a fazer ballet aos 25 anos e nunca tinha feito nada de exercicios. Comecei a sentir muita dor no joelho e durante um ensaio, a dor aumentou de uma tal forma que eu mal conseguia andar depois. Fui ao medico, e ele me disse que eu estava com tendinite patelar e Hofite. Fiz fisioterapia, mas nao consigo frequentar uma academia para fortalecer o musculo da perna. Por enquanto eu uso uma faixa no joelho durante as aulas e isto esta me ajudando bastante.

    Parabens pelo blog.

  2. Mábia Toscano 18 de janeiro de 2012 às 11:29 #

    Adorei o blog! Já estou seguindo!

  3. Marcio Maia 19 de janeiro de 2012 às 9:09 #

    Fui bailarino durante 3 anos e descobri a condromalacea patelar… fiz fisioterapia e hoje em dia estou fazendo musculação para poder suportar meu dia-a-dia como professor de dança de salão.

    O uso de faixas no joelho estabiliza a articulação, o que é bom. Mas por outro lado, “enfraquece” todos os músculus responsáveis por essa estabilização, tornando seu joelho mais frágil e dependente da faixa. =/

    • João Paris Buarque de Hollanda 20 de janeiro de 2012 às 0:24 #

      Marcio,
      Em uma avaliação de mais de 200 bailarinos que fizemos na Santa Casa de São Paulo, a condromalacea foi a lesão mais observada e uma das mais incapacitantes… o que você refere fazer tem todo o sentido, parece estar no caminho correto. Ainda assim, é bom ter certeza de que foi orientado por um bailarino de confiança e que faça um acompanhamento regular com ele para que possa dar uma orientação correta do que fazer na academia, pois ao mesmo tempo que esta pode ajudar muito quem tem condromalacea, quando mal realizada pode fazer com que a dor só piore. A faixa é um artificio, e deve-se sempre pesar o custo beneficio delas para decidir o que e quando usar.

  4. Cathy 1 de fevereiro de 2012 às 14:22 #

    Like the blog

  5. Helena 26 de setembro de 2012 às 22:03 #

    Olá, parabéns pelo seu blog!
    Eu tenho uma duvida, estou com dores na parte posterior da perna, mas so a sinto ao alongar, mas e uma dor diferente do alongamento, ela é mais forte, e de vez em quando para, mas algumas semanas depois ela volta. Nao e estiramento pois a dor seria muito mais forte, mas ela me impede de melhorar minha flexibilidade, mesmo sendo em apenas uma perna. O senhor teria ideia do que poderia ser ou o que eu deveria fazer?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: